Conforme informação recebida do Serviço de Protocolo do Ministério islandês dos Negócios Estrangeiros, bem como da DELUE em Reiquiavique, foram anunciados os seguintes procedimentos no quadro da “estratégia de saída” e de abertura da Islândia no âmbito da pandemia COVID-19:

O Governo islandês decidiu em 12 de maio introduzir (o mais tardar até 15 de junho próximo) testes COVID-19 nas chegadas ao aeroporto internacional de Keflavík.

O Departamento de Virologia do Hospital Nacional de Landspitali (hospital nacional) será responsável pela condução e análise dos testes, cujos resultados deverão ficar disponíveis no mesmo dia, de modo a que os passageiros possam deslocar-se para as suas residências ou para os hotéis reservados logo que se disponha dos resultados.

Caso o resultado seja negativo, deixará de ser necessário observar o atual período de quarentena de 14 dias.

Os recentes certificados de amostragem serológica obtidos no estrangeiro serão igualmente tidos em consideração, caso sejam considerados fiáveis pelos epidemiologistas islandeses.

A vigência efetiva (e nos prazos previstos) destas medidas ficará dependente da aplicação adequada dos planos em curso para o levantamento das restrições (presentemente ainda aplicáveis), bem como da evolução da pandemia no país e no resto do Mundo.

Estes procedimentos deverão ser reavaliados após 2 semanas de vigência, com base na apreciação quanto à necessidade de ações ou restrições adicionais, bem como na eventualidade de ser justificável o levantamento adicional de restrições.

No caso de o processo de rastreio no aeroporto Internacional de Keflavík ser bem-sucedido, poderão ser equacionados procedimentos similares noutros pontos de entrada no território islandês.

  • Partilhe